Como parar de reclamar?

Se você quiser reclamar menos, tente se concentrar em apreciar as coisas em sua vida que você pode considerar certas. Por exemplo, em vez de reclamar sobre o retorno ao trabalho na segunda-feira de manhã, lembre-se de ser grato por ter um emprego e uma renda. Apenas ter uma mentalidade positiva fará com que essas coisas pareçam muito menos um fardo. Quando você estiver frustrado com as ações de outra pessoa, faça críticas construtivas para ajudar a resolver o problema, em vez de simplesmente apontá-lo. Por exemplo, se seu colega de trabalho está executando uma tarefa mal, concentre-se em aconselhá-lo a melhorar seu trabalho, em vez de importuná-lo ou repreendê-lo por seus erros. Para obter mais dicas do nosso co-autor, como como parar de julgar outras pessoas e a si mesmo, continue lendo!

Em vez de reclamar sobre o retorno ao trabalho na segunda-feira de manhã
Por exemplo, em vez de reclamar sobre o retorno ao trabalho na segunda-feira de manhã, lembre-se de ser grato por ter um emprego e uma renda.

Reclamar é um passatempo comum para muitas pessoas. Algumas pessoas até se unem por causa de suas reclamações mútuas sobre restaurantes, política, o clima e até mesmo sobre suas próprias vidas. Por mais viciante que possa ser, reclamar pode, na verdade, criar um ciclo de negatividade. Aprenda a controlar a quantidade de reclamações que você faz e use sua voz para declarações positivas.

Método 1 de 3: mudando suas reações

  1. 1
    Aprenda assertividade. Muitas pessoas reclamam como uma tática passivo-agressiva quando não sabem como pedir o que desejam. Você pode reclamar de fazer certas atividades ou favores simplesmente porque não sabe dizer "não". O primeiro passo para se tornar mais assertivo é entrar em contato com suas próprias necessidades / desejos e, então, ser capaz de dizer não às coisas que não estão de acordo com eles.
    • Comece pequeno com assertividade. Expresse sua opinião sobre um convite que você precisa recusar, como "Obrigado pelo convite para a festa de aniversário, mas não poderei comparecer". Use táticas semelhantes para questões maiores à medida que elas surgem.
    • A culpa também desempenha um papel importante em não ser capaz de dizer não. Deixe de lado a culpa porque, realisticamente, é impossível dizer sim a todos os convites ou projetos que alguém pede sua ajuda. Você tem tanto direito quanto qualquer outra pessoa de decidir o que pode fazer e o que não pode. Uma resposta honesta não deve vir com culpa de sua parte.
  2. 2
    Esforce-se para se adaptar às mudanças. Embora a mudança às vezes seja desconfortável, é importante entender que ela é uma parte constante da vida.
    • A ansiedade pode desempenhar um papel em não querer lidar com a mudança, mas aprender a reconhecer esses sentimentos como naturais e também temporários pode ajudar a superá-los. Esteja disposto a pedir esclarecimentos se você precisar sobre como as coisas vão mudar e solicitar suporte quando necessário.
    • Se você precisa falar sobre um problema relacionado a algum tipo de mudança, encontre maneiras positivas de se afirmar em vez de reclamar. Ofereça soluções ou sugestões para mudanças em vez de apontar o que de pior pode acontecer na situação.
  3. 3
    Assuma seus próprios erros. Aceite a responsabilidade por sua parte na maneira como as coisas estão. Reclamar pode resultar de não estar pronto para assumir a responsabilidade de seu próprio papel no problema ou na solução.
    • Se você está infeliz em seu ambiente atual, assuma sua parte para chegar onde está. Isso pode ser feito reconhecendo o seu papel, assim como você reconhece os papéis dos outros. Perceba também que você é a única pessoa com poder e responsabilidade para melhorar qualquer aspecto de sua vida, se não estiver satisfeito com isso.
    Aprenda a controlar a quantidade de reclamações que você faz
    Aprenda a controlar a quantidade de reclamações que você faz e use sua voz para declarações positivas.
  4. 4
    Em vez disso, faça críticas construtivas. Ao contrário de reclamar, a crítica construtiva oferece soluções ou informações para ajudar no processo de resolução de problemas, em vez de apenas apontar o negativo da situação. A crítica construtiva geralmente não contém as conotações negativas ou a culpa que as reclamações ou as reclamações contêm. É simplesmente uma maneira de se defender ao nomear e, em seguida, corrigir o problema.
    • Por exemplo, se você ficou frustrado no trabalho com a maneira como um colega de trabalho realiza uma determinada tarefa, você pode reclamar dizendo a ele que o trabalho dele é ruim ou fazendo um grande alarido sobre ter que refazer qualquer projeto.
    • Ou você pode dizer "Oi, Joey, seu último projeto pode precisar de algumas melhorias. Existe algum treinamento adicional de que você precise para se preparar para [determinada tarefa]? O que podemos fazer para garantir que o projeto seja realizado corretamente no primeira vez?"

Método 2 de 3: modificando sua perspectiva

  1. 1
    Pratique a gratidão. Evite ficar preso na rotina de reclamar de coisas que você considera certas. Reserve um tempo todos os dias para apontar algumas coisas pelas quais você está feliz em sua vida.
    • Pode parecer que todo mundo reclama naturalmente de voltar ao trabalho na segunda-feira de manhã. Em vez disso, aprenda a valorizar ter um emprego para onde ir todas as semanas. Nem todos podem trabalhar ou, se o fizerem, talvez não consigam encontrar um trabalho que atenda às suas necessidades financeiras ou na área de sua escolha. Reclamar sobre o trabalho só faz com que ele pareça ainda pior do que realmente é e mais um fardo do que precisa ser.
    • Reclamar da família com frequência parece algo que todo mundo faz. Pode parecer natural reclamar de seu filho adolescente, mas seja grato por ser capaz de atender às necessidades básicas de sua família, então sua maior preocupação é o quão ocupado eles o mantêm correndo de um evento para outro.
  2. 2
    Pare de julgar os outros e a você mesmo. Reclamar não apenas julga os outros com severidade, mas também muitas vezes o torna seu pior crítico. Às vezes, as pessoas julgam os outros simplesmente porque sua maneira de fazer as coisas é diferente.
    • Aprenda a diferença entre alguém fazer algo diferente do que você prefere e fazer algo "errado". Alguém pode seguir um caminho diferente para fazer as coisas. Mas, se o resultado ainda atingir a meta, isso é tudo que importa.
    • Aprecie o valor da diversidade em vez de se concentrar nas diferenças. Você pode descobrir que está realmente crescendo e aprendendo com aqueles que são diferentes de você, se você se abrir para visões diferentes das coisas ao seu redor.
  3. 3
    Procure a lição em situações infelizes. Concentre-se no aqui e agora e perdoe os outros para que você possa aprender com o que aconteceu, em vez de ficar preso nas consequências do evento ruim.
    • Dê a si mesmo tempo para desabafar, fique com raiva ou sinta o que precisar no momento. Em seguida, deixe esses sentimentos irem e se liberte para seguir em frente. É um erro sentir a necessidade de esconder sentimentos porque você nunca consegue lidar com eles e depois seguir em frente.
    • Saiba que cada erro é uma chance de mudar a forma como você age no futuro, e isso é uma grande parte do aprendizado. Pense em todas as coisas que você aprendeu no passado apenas por encontrar e adquirir conhecimento após um erro.
    Em vez de reclamar
    Em vez de reclamar, use a energia extra que você desperdiçaria com o negativo para fazer um bom treino.
  4. 4
    Reconheça que o mundo é imperfeito. Permita-se ser imperfeito e reconheça o fato de que as pessoas ao seu redor também o serão às vezes. Não importa o quão bem preparado você esteja para qualquer acontecimento na vida, as coisas podem não correr do jeito que você espera ou planeja. Estar preparado para isso pode fazer com que você se torne mais flexível para encontrar soluções no momento, em vez de ficar sobrecarregado por algo que está dando errado.
    • Em eventos importantes, como casamento, aniversário ou até mesmo atividades escolares, muitas vezes você pode colocar uma pressão indevida sobre si mesmo e outras pessoas para tornar tudo perfeito. Aprenda a se concentrar nas coisas mais importantes e a reconhecer que muitos pequenos detalhes passarão despercebidos pela pessoa comum.

Método 3 de 3: construindo uma mentalidade saudável

  1. 1
    Aprenda atenção plena. Mindfulness usa concentração e aceitação para manter a presença no momento. A plena atenção é uma ótima maneira de superar as reclamações, porque permite que você aceite o momento presente e tudo o que vem com ele.
    • Pratique a plena consciência sentando-se calmamente em uma cadeira confortável ou em uma almofada. Inspire profundamente pelo nariz e expire pela boca. Concentre-se em sua respiração, limpando sua mente de todos os outros pensamentos. Quando você perceber que sua mente está divagando, simplesmente traga sua atenção de volta para sua respiração, sem julgamento.
  2. 2
    Exercite-se para melhorar seu humor. O autocuidado e a adoção de medidas para garantir que você está em sua melhor forma física podem ajudar muito a mudar sua perspectiva.
    • Em vez de reclamar, use a energia extra que você desperdiçaria com o negativo para fazer um bom treino. Faça uma longa caminhada como uma pausa do estresse em casa ou gaste 30 minutos fazendo exercícios aeróbicos para suar a frustração da qual você poderia reclamar.
    • Usar a atividade física para dar um impulso ao seu corpo também ajudará no seu humor, já que mover o corpo libera substâncias químicas que o fazem sentir bem, chamadas endorfinas. Estar com a saúde debilitada ou com condicionamento físico ruim pode ser outra coisa para reclamar. O exercício é uma forma construtiva de melhorar seu bem-estar físico e mental.
    Encontre maneiras positivas de se afirmar em vez de reclamar
    Se você precisa falar sobre um problema relacionado a algum tipo de mudança, encontre maneiras positivas de se afirmar em vez de reclamar.
  3. 3
    Pratique técnicas de relaxamento para aliviar sentimentos negativos. Esteja atento aos seus gatilhos e aos públicos que tendem a trazer mais reclamações e, em seguida, trabalhe para encontrar maneiras de relaxar em vez de reagir. Ótimas maneiras de relaxar incluem respiração profunda, meditação, ioga, relaxamento muscular progressivo ou até mesmo dar um passeio pela natureza.
    • Se você é capaz de fazer-se ciente de alguns dos seus gatilhos importantes, você pode preparar-se com afirmações positivas, ou mesmo de dramatização diferentes maneiras de responder aos gatilhos. Para que um gatilho funcione, ele depende de uma reação automática sua; aprenda a tirar esse poder relaxando ou preparando-se de alguma outra forma.
  4. 4
    Siga em Frente. Aproveite a oportunidade e o poder de fazer mudanças em sua vida cotidiana. Cada dia é uma chance de fazer melhor do que antes. Comece com pequenos passos para seguir em frente e desenvolver o que você aprendeu com os erros do passado.
    • Aproveite a chance de experimentar e misturar um pouco as coisas. Abra-se para experimentar coisas novas, mesmo que não tenha certeza se elas serão bem-sucedidas. Esforce-se para aproveitar a experiência em vez de dirigir apenas para o sucesso.

Perguntas e respostas

  • O que eu faço quando todos ao meu redor estão se divertindo e se abraçando e eu me sinto deixada de fora e sozinha porque quero fazer parte disso também. O que eu faço?
    Entenda do que se trata a alegria deles. Se você compartilha a mesma alegria, também pode se juntar a eles. Caso contrário, junte-se a um grupo que encontra alegria naquilo em que você encontra alegria.

Isenção de responsabilidade médica O conteúdo deste artigo não pretende ser um substituto para aconselhamento, exame, diagnóstico ou tratamento médico profissional. Deve sempre contactar o seu médico ou outro profissional de saúde qualificado antes de iniciar, alterar ou interromper qualquer tipo de tratamento de saúde.
Artigos relacionados
  1. Como ser sombrio?
  2. Como ser menos sensível?
  3. Como evitar ser hipersensível?
  4. Como lidar com o fato de ser altamente sensível?
  5. Como diagnosticar o transtorno ciclotímico?
  6. Como explicar bipolar para uma criança?
FacebookTwitterInstagramPinterestLinkedInGoogle+YoutubeRedditDribbbleBehanceGithubCodePenWhatsappEmail